sábado, 4 de junho de 2011

Polícia Federal e TCE fazem inspeção em documentos na Prefeitura da Barra

Agentes da Polícia Federal passaram grande parte da manhã do último dia 03/06 na sede da Prefeitura da Barra dos Coqueiros em companhia de técnicos do Tribunal de Contas do Estado (TCE) para uma inspeção em documentos. A Assessoria de Comunicação da Prefeitura da Barra informou ter sido uma inspeção corriqueira na documentação do município a exemplo do que vem acontecendo em outras prefeituras.

Indagado pela reportagem do Portal Infonet, a primeira reação do prefeito Gilson dos Anjos (DEM) foi de surpresa. Mas em seguida também afirmou ser uma atividade normal. A Polícia Federal divulgou nota ressaltando que os documentos também servirão para a instrução do que é investigado na Operação Olhos de Águia

“O que os agentes me informaram é que está acontecendo uma parceria entre a Polícia Federal e o TCE quando da inspeção. É comum. Os documentos foram levados para o Tribunal de Contas”, ressalta o assessor Diego Gonzaga.

Durante a realização de reunião de prefeitos na sede da Federação das Associações de Municípios de Sergipe (Famuse), a reportagem do Portal Infonet indagou o prefeito Gilson dos Anjos sobre a presença de agentes da Polícia Federal na Prefeitura da Barra dos Coqueiros.

“Não estou sabendo de nada. Pra mim é uma novidade, mas acredito ser uma inspeção comum nos documentos. Vou verificar o que está acontecendo”, destaca Gilson dos Anjos.

Análise

Recentemente, representantes do Tribunal de Contas do Estado e da Polícia Federal apreenderam documentos nas Prefeituras de Aquidabã e de Malhada dos Bois com a finalidade de analisar a possível existência de fraude em licitações, assim como ocorreu também na Prefeitura de Brejo Grande, quando foram detectada práticas fraudulentas em processos licitatórios.

Na ocasião [último dia 30 de maio, o conselheiro Clóvis Barbosa afirmou: "Embora o foco da Polícia esteja nas verbas federais, os técnicos do Tribunal de Contas do Estado estão observando se recursos municipais e/ou estaduais também estão envolvidos”.
O conselheiro disse ainda que “a atitude da PF, ao requisitar os serviços do TCE, representa uma prova incontestável da credibilidade da instituição. É também uma forma de dar maior transparência às investigações”, entende Clóvis Barbosa.

Olhos de Águia

A Polícia Federal informou por meio de nota que os trabalhos fizeram parte da Operação Olhos de Águia. Confira:

" No dia de hoje, a Polícia Federal acompanhou técnicos de controle externo do TCE em fiscalizações realizadas a pedido da própria Polícia Federal nos municípios de Barra dos Coqueiros, Brejo Grande, Japoatã, Muribeca e Santana do São Francisco, oportunidade em que os técnicos de TCE arrecadaram, em razão de suas fiscalizações, documentos que, em tese, também servirão para a instrução do que investigado na Operação Olhos de Águia. A participação dos policiais, portanto, teve caráter de colaboração.

A razão de fiscalização ter sido realizada nesses municípios decorreu de fortes indícios de fraudes em processos licitatórios, mediante frustração de competitividade entre as empresas licitantes. No entanto, não é possível afirmar que todos os servidores e gestores, de cada um desses municípios, estejam envolvidos nas fraudes, como já declarado à imprensa anteriormente".

Nenhum comentário:

Postar um comentário